CONTOS, CANTOS E ENCANTOS (HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS E ADULTO), ESPAÇO ONDE COMPARTILHAREI NARRATIVAS, INDICAÇÕES DE LIVROS E EVENTOS. "VAMOS INCENTIVAR O HÁBITO DE LEITURA!"

AMO MEU BLOGUINHO

Que bom que você veio! Deixe seu recadinho.Bjos





sexta-feira, 24 de julho de 2009

Contos de Fadas

DIAMANTES E SAPOS
(Charles Perrault(1628-1703)

Era uma vez uma viúva que tinha duas filhas. A mais nova era muito doce e estava sempre sorrindo. Já a mais velha era rabugenta e egoísta, como a mãe. As duas viviam infernizando a vida da caçula.

Um dia elas a mandaram buscar água no poço. Lá a caçula encontrou uma velha que lhe pediu um pouco de água. "Tome", disse a garota. A velha, que era uma fada, ficou tão contente com a bondade da moça que lhe deu um dom secreto.

Quando chegou em casa, ela foi repreendida porque demorou para voltar. Quando foi se explicar, uma cascata de flores e diamantes saiu junto com as palavra, pois era esse seu dom secreto.

"Vá até o poço, depressa!", a mãe ordenou à filha mais velha.
A rabugenta correu até lá e encontrou uma jovem senhora que lhe pediu um pouco de água. "Não dou." A jovem senhora, que era uma fada, ficou tão irritada com a grosseria da moça que lhe deu um dom secreto.
Quando a rabugenta chegou em casa e abriu a boca para contar o que tinha acontecido, cuspiu sapos, lagartos e cobras!
A caçula foi expulsa de casa. Mas um príncipe a encontrou e, encantado com sua beleza e com a preciosidade que lhe saíam da boca, pediu-a em casamento.
Quanto à filha mais velha, ninguém queria chegar perto dela. A infeliz passou o resto da vida sozinha.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Contos de Fadas

Gifs - Flash - Fotos e Videos Para seu Orkut

CONTOS DE FADAS
Mary Hoffman
"O que é um conto de fadas? Uma coisa nós sabemos, com certeza: conto de fadas não precisa ter fada. Claro que quase sempre tem - a fada madrinha da cinderela, por exemplo, ou as fadas que vão ao batizado da Bela adormecida. Mas não é obrigatório.
O que faz uma história ser um conto de fadas é aquele bocadinho de magia que atiça a imaginação e que pode estar numa abóbora que vira uma linda carruagem, num bicho que fala e realiza um desejo, num encantamento que transforma um belo príncipe em animal.
No mundo dos contos de fadas tudo pode acontecer.
Mas os contos de fadas vão além da fantasia: quase sempre nos ensinam que a bondade é premiada, enquanto a cobiça e o egoísmo são punidos.
antigamente, quando a maioria das pessoas não sabia ler e escrever, os contadores de histórias tinham um papel importante na vida delas. As histórias, a música e a dança eram as principais formas de diversão. E, embora hoje sejam vistos como histórias para crianças, os contos de fadas eram ouvidos e conhecidos por toda a comunidade.
Em todo o mundo os contos de fadas foram sendo transmitidos de geração a geração. Muitos tratam dos mesmos temas: o bem triunfa sobre o mal e as personagens principais são felies para sempre.
Quando as pessoas mais simples aprenderam a ler e escrever, as histórias tradicionais quase caíram no esquecimento. Graças a vários escritores que registraram essas histórias, os contos de fadas foram preservados e continuam encantando as crianças até hoje. Histórias como Cinderela e a Bela adormecida ainda conservam o fascínio que exerceram quando contadas pela primeira vez."
Texto extraído do Livro:
HOFFMAN, Mary. Meu primeiro livro de contos de fadas. São Paulo : Companhia
das Letrinhas, 2008. p. 4-5.
Related Posts with Thumbnails

Histórias para ler e viajar pelo imaginário

- O que significa trabalhar em equipe?
- A princesa e a ervilha

O que significa trabalho em equipe?

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote.
Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.
Correu ao curral da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa! Há uma ratoeira na casa!
A galinha disse:
- Desculpe-me Senhor Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi então até o porco e lhe disse:
- Senhor Porco, há uma ratoeira na casa, uma ratoeira...
O porco disse:
- Desculpe-me Senhor Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar.
Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.
O rato dirigiu-se então à vaca.
A vaca lhe disse:
- O que Senhor Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo?
- Acho que não Senhora Vaca... Respondeu o rato.
Então o rato voltou para seu canto, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro sozinho.
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa.
E a cobra picou a mulher.
O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital era grave, porém por um milagre se recuperou e voltou para casa, mas com muitos cuidados.
Saúde abalada nada melhor que uma canja de galinha.
O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal, a galinha.
Como a doença da mulher continuava, os parentes, amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher se recuperou e o fazendeiro feliz da vida resolveu dar uma festa, matou a vaca para o churrasco...
MORAL DA HISTÓRIA:
Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando existir uma ratoeira todos correm risco.
(Fonte: catequistasheila)